Compartilhar

Hora do Turismo” apresentou projetos que a Pasta tem realizado para reaquecer a economia local

A Secretaria de Turismo do DF e a Confederação Nacional de Municípios (CNM) se reuniram em uma live semanal denominada “Hora do Turismo”, realizada pela instituição, para conversarem sobre ações desenvolvidas pela Pasta para apoiar o setor diante da pandemia do Covid-19. Marta Feitosa, analista técnica de Turismo da CNM, mediou o bate-papo entre a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça; Mário Nascimento, consultor de Turismo da CNM/Famurs e presidente da Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM); e Mônica Costa, analista técnica de Turismo da CNM.

O movimento “Juntos por Brasília, Juntos pelo Turismo” foi apresentado pela secretária de Turismo durante a live. A Setur-DF lançou a ação em parceria com entidades da cadeia turística e todos os cidadãos que simpatizam com a causa e sentem que podem fazer parte da construção de soluções. O manifesto #juntosporbrasilia e #juntospeloturismo é um chamado que vem da necessidade do setor e pretende gerar uma grande onda de apoio à capital Patrimônio Mundial da Humanidade. Segundo dados do World Travel & Tourism Council (WTTC), o turismo gera um a cada cinco empregos no mundo.

Ao mesmo tempo que está entre as atividades mais afetadas pelo coronavírus, o turismo também pode ser um grande aliado na recuperação econômica após o fim do período de isolamento, já que possui um imenso poder de fomentar a economia e tem uma cadeia que abraça desde o micro e pequeno empreendedor até grandes corporações. “Unimos 19 entidades para pensar em soluções para fortalecer o setor turístico durante este momento que estamos vivendo. Reunimos o governo, iniciativa privada e instituições de ensino. Criamos grupos temáticos (GTs) que representam setores do Turismo de uma forma muito convergente e estamos pensando ações”, reforçou Vanessa Mendonça.

Foram criados cinco GTs focados em áreas fundamentais que fomentam o setor. São eles: GTs de Eventos, Gastronomia, Artesanato, Qualificação e Pesquisa, e Rotas Turísticas. Para Mário Nascimento, as ações da Setur-DF são fundamentais para repensar o turismo – primeira atividade impactada pela crise. “Brasília é uma cidade especial, é a capital de todos os brasileiros. A Pasta está realizando diversas ações de valorização do turismo e do patrimônio cultural. Essa união e o diálogo com todos os setores é importante. A Setur está aproveitando o momento para conversar com os empreendedores. Que esse movimento sirva de exemplo”, concluiu.

“Essas soluções criativas e a união com o setor privado são exemplos de ações que estão sendo realizadas em Brasília. Está correto pensar em soluções estratégicas que aproximam empresas de pequenos empresários, essa ponte é fundamental”, pontuou Marta Feitosa.

Durante a live, também foram abordados outros projetos da Secretaria, como o Tour Virtual, lançado em abril para celebrar os 60 anos da capital. Por meio da plataforma Google Earth, o visitante irá descobrir o que torna a nossa capital tão única. A ferramenta reúne sete rotas com mais de 80 pontos turísticos, mapeados por temas: Rota Cívica, Rota Arquitetônica, Rota Cultural, Rota Náutica, Rota do Cerrado, Rota da Paz e Rota Fora dos Eixos.

O artesanato também teve vez no bate-papo. No mês passado também foi lançado o Artesanato Virtual de Brasília, loja online para que os artesãos possam comercializar os produtos. A plataforma já chegou a 300 cadastros de artesãos e produtores locais. As vendas têm sido diárias e as entregas dos produtos são feitas semanalmente diretamente na casa dos consumidores. O projeto é fruto da parceria entre a Secretaria de Turismo do DF com a Federação das Associações de Artesanato do DF e demais associações do setor. “O Artesanato Virtual de Brasília está se firmando como um poderoso ponto de venda e o nosso objetivo é sempre fortalecer os setores nesse momento”, complementou a secretária.

Deixe uma resposta

Compartilhar