Compartilhar

Compra direta de passagens aéreas sem Agência de Viagem gera prejuízo. O modelo proposto pela central de compras necessita de um programa de controle para os volumosos investimentos que o Governo Federal está disposto a fazer.

As agências de viagem estão com o Brasil na retomada. Somos o canal de informação e gestão entre as cias aéreas e o cliente. A gestão das compras e prestação de contas feita pelas agências é transparente e eficiente.

A centralização de compras exige mudança de cultura organizacional. Os 600 órgãos do poder executivo deverão, no caso de compras de passagens aéreas, saber sobre regras tarifárias, prestação de compras, emissão de passagens. É um desvio de funcionalidade.

Os agentes de viagem são profissionais aptos a fornecer o serviço com a melhor tecnologia disponível. E o sistema de compras é cedido pelas agências.

Na base do portal da transparência é possível visualizar quase 40% de passagens sem a devida prestação de contas. Em torno de 40% de passagens com o status “andamento” desde 2014.

A “economia” vista em 2019 foi de 1,7999%. De Noshow, 2,5%. Ou seja, prejuízo total na compra.

Ajude as grandes, mas, os pequenos são a força do país.

#mpe #pequenaempresa #orgulhodeseragente #compradiretadepassagemnao

Deixe uma resposta

Compartilhar