Compartilhar

Os caminhos para o financiamento de negócios e destinos turísticos no Brasil e em Portugal foram debatidos durante o encontro

O secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza, participou do encerramento do 1º Fórum Luso-Brasileiro de Turismo, na última quarta-feira (26.11). Durante o encontro, destacou as novas oportunidades de investimentos no país e as ações realizadas desde o início da pandemia para proteger a vida e o emprego de trabalhadores e empreendedores do setor.

“Abrimos um crédito extraordinário de R$ 5 bilhões para socorrer o setor do turismo para reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia de Covid-19”, exemplificou Fiuza. Estes recursos compõem a linha de crédito do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) e, atualmente, 23 instituições financeiras estão credenciadas para ofertá-los a empreendedores do setor. Novas habilitações são feitas a cada dia para garantir que os recursos cheguem, de forma facilitada e mais rápida, a quem precisa.

Ainda durante o encontro foram discutidas propostas para apoiar empresas, associações e destinos turísticos na retomada das atividades. E, ainda, foram tratadas as ações do Ministério do Turismo para aumentar a competitividade dos destinos e agregar valor aos serviços turísticos em todo o país.

Ao lado do secretário Lucas Fiuza, também participou do painel “Caminhos para o financiamento dos destinos e negócios do turismo” o presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado. A moderação ficou por conta do presidente da Federação dos CVBx do Estado do Rio de Janeiro, Marco Navega.

A realização do evento é uma parceria entre o Juiz de Fora Convention & Visitors Bureau, as Federações dos Conventions & Visitors Bureaux dos Estados do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, a Universidade de Aveiro e a instância regional Turismo Centro de Portugal.

Realizado de forma online, entre os dias 23 e 25 de novembro, o objetivo do encontro foi discutir formas de desenvolvimento de destinos turísticos no Brasil e em Portugal, reunindo empreendedores, lideranças e acadêmicos do setor de turismo de negócios para o compartilhamento de boas práticas implementadas nos dois países. E, desta forma, orientar, buscar soluções conjuntas e um melhor entendimento do cenário atual.

Para acessar a gravação do painel “Caminhos para o financiamento dos destinos e negócios do turismo” clique AQUI. A gravação estará disponível a partir da próxima segunda-feira (30.11).

SUPORTE – Desde o início da pandemia, o governo federal atuou para reduzir efeitos da Covid-19 no turismo. As ações envolveram iniciativas como a Medida Provisória 936, que permitiu a flexibilização de salários e jornadas de trabalho; a MP 948, que regulamentou as relações de consumo no segmento, e a MP 963, que garantiu R$ 5 bilhões à concessão de empréstimos por meio do Fungetur, entre outras providências.

Ediçao: Rafael Brais

Deixe uma resposta

Compartilhar