Compartilhar

Ministério do Turismo destacou a união de esforços pela recuperação do setor e apontou medidas adotadas pelo governo federal para socorrer empresas

“Ministério do Turismo e Embratur possuem sinergia total, e quem ganha com isso é o Brasil”. Foi o que enfatizou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ao assumir nesta quarta-feira (27.01), em Brasília, a presidência do Conselho Deliberativo da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo). Na primeira reunião ordinária do ano do colegiado, Machado apontou a recuperação do turismo a partir de medidas adotadas pelo governo federal e destacou a atenção do presidente Jair Bolsonaro às necessidades do setor.

“O setor começou a apresentar sinais de recuperação no segundo semestre de 2020, ainda na gestão do ministro Marcelo Álvaro, e esta é uma tendência, como no caso das empresas aéreas. O cenário está melhorando bastante graças ao governo Bolsonaro, com atitudes enérgicas. Temos a principal vocação para o turismo após a pandemia, que é o turismo de natureza, e isso é um grande diferencial, juntamente com a vacinação contra o coronavírus pelo nosso governo, que trará segurança a turistas e trabalhadores”, ressaltou o ministro.

Gilson Machado citou iniciativas a exemplo da disponibilização do Selo Turismo Responsável pelo MTur, que indica o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19 por atividades da área e que já soma mais de 26 mil adesões, e a oferta de R$ 5 bilhões em crédito a empresas do segmento por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). O ministro também destacou o repasse de R$ 8,3 milhões a 16 estados e ao Distrito Federal para a promoção de atrativos locais, a fim de reforçar o posicionamento de destinos no pós-pandemia.

O presidente da Embratur, Carlos Brito, empossado como secretário executivo do Conselho, enalteceu o empenho do governo e do trade pela retomada do turismo. “É uma alegria poder somar a tantos esforços para uma verdadeira transformação do turismo no Brasil. Tivemos vitórias verdadeiramente históricas desde o início do atual governo, e a minha intenção é seguir a linha desenvolvida pelo ministro do Turismo, ressaltando todo o potencial que o nosso país tem para ser o protagonista no setor do turismo”, declarou.

A reunião teve a participação de Manoel Linhares, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional); de Marco Ferraz, presidente da CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos); de Roberto Nedelciu, presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa); de Paulo Solmucci Júnior, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), e de Marta Feitosa, técnica de turismo da Confederação Nacional de Municípios (CNM), entre outros integrantes do Conselho Deliberativo da Embratur.

 

Por André Martins

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

Compartilhar